Ações para vender mais na Black Friday:

#1 - Não deixe a Black passar em "branco"

#2 - Nada de Black Fraude: ofereça descontos reais

#3 - Estoque: mais desconto X menos variedade

#4 – Tome todos os cuidados contra o coronavírus

#5 - Divulgue, divulgue, divulgue


Quem não gosta de uma boa promoção que atire a primeira pedra. Os brasileiros adoram pechinchar, e a Black Friday (sexta-feira preta, em português) é uma data perfeita para barganhar descontos em produtos. O termo Black Friday surgiu nos Estados Unidos, e representa a data que inaugura a temporada de compras para o Natal.

É celebrada um dia depois do feriado de Ação de Graças (quarta quinta-feira do mês de novembro). No Brasil, a Black Friday começou a se popularizar depois da primeira edição, em 28 de novembro de 2010, que reuniu mais de 50 lojas do varejo nacional em um dia de promoções.

Black Friday 2020 está marcada para acontecer no dia 27 de novembro, e por conta da pandemia, a tendência é de aumento das vendas online, como vem acontecendo nos últimos meses. O isolamento social favoreceu as compras na internet dos mais variados tipos de produtos. Teremos a Black Friday mais digital de todas!

Televisores e smartphones são, tradicionalmente, os produtos mais vendidos neste período. A média de desconto para estes produtos é de 19% e 16% respectivamente. Bons descontos, não? Mas ainda não podemos comparar aos preços praticados nos Estados Unidos, nesta época do ano. Na terrinha do Tio Sam, os descontos chegam a 80%.

5 ações para sua loja bombar na Black Friday 2020 - mesmo na pandemia!

Para lojas virtuais, a Black Friday está consolidada, e é "quase uma obrigação" oferecer promoções nesta data. A gente vê por aí muitas dicas para o e-commerce, mas quase nada para negócios físicos. Então veja como gerar mais vendas na Black Friday 2020, mesmo neste período de isolamento social.

#1 - Não deixe a Black Friday passar em “branco”

Levando em conta que as pessoas terão apenas um dia para comprar, sua estratégia para vender na Black Friday deve ser certeira.  E, como falamos antes, é provável que o seu público-alvo foque nas compras online. Para chamar a atenção dos clientes para a sua loja física, uma dica é apostar na decoração do ponto de venda.

Duas semanas antes, crie adesivos ou cartazes com os descontos que você pretende conceder nas mercadorias. Exemplo: uma vitrine com a inscrição: “descontos de até 70% somente hoje” é uma das táticas.

Deixe claro que a promoção só é válida naquela data – no caso, na sexta-feira, 27/11. Prepare uma infraestrutura matadora para receber – literalmente – centenas de pessoas. Organize as prateleiras ou balcões de forma que facilite a circulação de pessoas.

Ah, não esqueça da vitrine – o cartão de visitas de sua loja. A vitrine tem o poder de despertar o interesse de quem passa na rua, portanto capriche nos cartazes de promoção.

#2 - Nada de “Black Fraude”

Você já deve ter ouvido alguém dizer que a Black Friday no Brasil se resume a descontos “fakes” ou as promoções oferecem “o dobro pela metade do preço”. Infelizmente, em anos anteriores, algumas empresas praticavam a “Black fraude”, ou seja, aumentavam o valor dos produtos nas semanas anteriores à data, para dar uma falsa impressão de desconto na Black Friday.

Nem é preciso dizer que isso pode acabar com a credibilidade de sua loja, não é verdade? Então nunca, jamais, de maneira alguma pense em criar promoções “fakes”.

Em tempo: o público já está habituado a fazer pesquisas de preços, na Black Friday ou não, e percebe qualquer tentativa desonesta dos lojistas.

#3 - Estoque: mais desconto X menos variedade

Na Black Friday, a principal sacada é a promoção de produtos específicos. É melhor apostar em descontos maiores para determinadas mercadorias e não apenas na variedade de produtos. Escolha alguns itens em que sua loja é mais competitiva e ofereça um desconto matador para cada um deles.

Exemplo: “Promoção de mochilas escolares – tudo pela metade do preço”.

Vale lembrar que o estoque deve ser reforçado. Para isso, negocie com fornecedores a aquisição de um número expressivo de itens, garantindo descontos interessantes para o consumidor final.

#4 – Tome todos os cuidados contra o coronavírus

Tome todos os cuidados em relação ao coronavírus: disponibilize álcool em gel na entrada da loja, faça com que os colaboradores usem luvas e máscaras, e de preferência restrinja o número de pessoas dentro do ambiente. Por exemplo: 5 clientes por vez. 

Espiche o horário de atendimento. Pense nos clientes que trabalham de segunda a sexta-feira em horário comercial, e que só podem visitar as lojas ao meio-dia ou depois das 18h.

Como não temos mais o horário de verão (snif), pode ser necessário entrar noite adentro. Se a sua loja não está localizada em um shopping ou galeria, verifique a possibilidade de deixá-la com as portas abertas até as 20h, pelo menos.

#5 - Divulgue, divulgue, divulgue

Como você tem ainda duas semanas para fazer um “esquenta” para a Black Friday, use os canais digitais para atrair o público para sua loja no dia 27/11. Isso pode aumentar a chance de encher seu ponto de venda na data, já que o cliente pode se preparar antecipadamente e segurar o dinheiro para gastar.

E a Black Friday também vale para o setor de serviços, como agências de turismo, por exemplo. É uma boa época para explorar o nicho das viagens nacionais, já que em muitos locais do mundo esse período ainda não é considerado propício para o turismo, e muitos voos continuam cancelados.

Lembre-se: fim de mês significa bolso vazio para muita gente, por isso é uma boa ideia antecipar essa expectativa do público através das redes sociais. Facebook e Instagram são as principais mídias para esse tipo de ação.

Se você estiver com o orçamento apertado, crie sua divulgação de maneira orgânica, pedindo para que os atuais clientes e os colaboradores compartilhem entre os amigos no WhatsApp e nas redes sociais. Mas se você quiser investir um pouquinho, os anúncios nas mídias digitais são poderosos aliados.

Uma forma de divulgação bastante eficaz é o uso do WhatsApp. Se os seus clientes já te autorizaram a enviar novidades, aproveite para divulgar as promoções da Black Friday pelo celular. Mas use esse recurso somente se o número de WhatsApp de seu negócio já é divulgado.
---
Gostou do conteúdo? Deixe seu alô pra gente!