Profissional Liberal — Aprenda Como Quitar INSS

Entenda como funciona a contribuição do profissional liberal

O profissional liberal que executa atividades remuneradas trabalhando por conta própria e sem vínculo empregatício com uma empresa deve, obrigatoriamente, realizar a contribuição previdenciária para ter acesso aos benefícios da aposentadoria.

No entanto, caso ocorra algum atraso em relação aos pagamentos dos valores referentes ao INSS, saiba que é possível quitá-los sem maiores problemas. Quer saber como realizar a quitação das parcelas em aberto? Confira o conteúdo deste artigo!

Entenda como funciona a contribuição do profissional liberal

A contribuição do profissional liberal pode ser realizada de maneira semelhante aos trabalhadores que atuam em regime CLT e possuem vínculo empregatício com uma empresa.

Para iniciar o processo e garantir uma aposentadoria, é necessário que o trabalhador autônomo faça a inscrição no INSS como contribuinte individual. Para isso, é importante possuir o número do PIS. A partir de então, basta escolher o tipo de contribuição mais adequada e efetuar o pagamento da Guia da Previdência Social.

Todo esse processo é essencial para garantir o recebimento do benefício, mas se o pagamento das parcelas não ocorreu como esperado é preciso fazer uma negociação junto ao INSS para a quitação.

Saiba como realizar a quitação de dívidas do INSS

No caso de profissionais liberais ou trabalhadores registrados formalmente que, em algum momento, trabalharam como autônomos, é viável reorganizar as contribuições previdenciárias e promover os benefícios da aposentadoria.

Para quem já possui a inscrição no INSS e efetuou pagamentos, é possível emitir os valores referentes às parcelas atrasadas dos últimos cincos anos. O processo pode ser realizado pelo próprio site do INSS.

Caso os valores em atraso extrapolem o período de cinco anos, o segurado deverá procurar um posto do INSS para regularizar a situação e conseguir emitir os valores retroativos.

Nas duas situações, o segurado deve ter em mente que realizará o pagamento com uma taxa de juros. Para atrasos de até cinco anos, o cálculo é feito considerando 10% de multa ao mês fora a taxa Selic.

Já para períodos em que o contribuinte ficou mais de cincos anos sem contribuir, será necessário calcular a média salarial do trabalhador. A partir de então serão calculadas as taxas e juros proporcionais.

A quitação das dívidas com o INSS apresenta inúmeros benefícios, em especial para um profissional liberal que está próximo de se aposentar com um valor de aposentadoria satisfatório.

Este artigo foi útil para você? Comente suas dúvidas e aproveite para continuar acompanhando mais conteúdos do blog Consolide sua Marca!

O que estão dizendo sobre nós...