Estes termos ultrapassaram as barreiras e deixaram de ser palavras utilizadas única e exclusivamente no vocabulário de designers e publicitários. Atualmente, é bastante comum ver pessoas de todos os segmentos e formações utilizando os termos e, devido a semelhança na forma de escrita e entendimento, muitos utilizam como sinônimos.

Bem a verdade, os termos logo, logotipo, marca e logomarca têm diferenças e peculiaridades na utilização. Então, para acertar daqui pra frente, entenda neste post as diferença e quando utilizar cada um deles. Boa leitura!

Diferenças e semelhanças

Na tabela abaixo é possível fazer uma análise rápida sobre a diferença de cada um dos termos.

Agora que você já sabe a diferença entre cada um deles, vamos aprofundar no entendimento e ver alguns exemplos. Devido ao fato de ser um termo não usual e publicidade e design, vamos suprimir o termo logomarca e substituí-lo por logotipo.

Definição de logo e logotipo 

Agora que você já entendeu que logo e logotipo são a mesma coisa, vamos aprofundar o conhecimento. Um logo ou logotipo é um dos elementos que integra a identidade visual de uma empresa ou empreendimento e é formado pelo nome do negócio, cores, símbolos e demais itens.

É a partir do logotipo que são definidos os demais padrões que serão utilizados para identificar a marca, como tipo de letra, cores tradicionais e demais itens que podem ser utilizados como recursos na construção de peças visuais que representem o negócio. 

Por ser, geralmente, uma composição criada com exclusividade para uma empresa ou profissional liberal, o logotipo é utilizado também como forma de diferenciação entre um negócio e a concorrência, fazendo com que o seu cliente identifique a sua empresa facilmente.

Veja abaixo alguns exemplos de logotipo:

Definição de marca

Já o termo marca, por sua vez, é o conjunto de elementos que possibilitam a identificação de um negócio. Esta pode ser composta por logo, slogan, símbolos, nome, entre outros. Mas marca não é apenas isso. É também a percepção que o consumidor tem sobre o seu negócio, os valores que você entrega.

Construir uma marca em um mercado é muito mais complexo do que construir um logo, e exige um investimento a longo prazo, afinal, nenhuma empresa cai nas graças do público com poucos dias de existência. É preciso ser persistente para construir uma marca sólida, saber como quer se posicionar no mercado e fazer uma boa gestão de marca.

call to action para página de conversão de ebook Crie uma Super Marca do zero

Diferença entre marca e logotipo

Para entender bem a diferença entre os dois conceitos vamos imaginar uma pessoa. Ela é composta por diversos atributos, certo? O estilo de vestimenta, o jeito de se comunicar e falar, a personalidade, a forma como interage com as pessoas, etc. O estilo de vestimenta, ou seja, o padrão como esta pessoa se apresenta é o seu logotipo.

Ela pode mudar de roupa, mas o estilo é sempre o mesmo. Assim também é com o logo, que pode adotar cores diferentes e até elementos (como o Google faz), mas a essência permanece a mesma.Por outra lado, a forma como a pessoa se comunica, sua personalidade, a percepção que outras pessoas têm é o equivalente a marca.

Por que investir em um logo?

Não importa se você é uma grande empresa, um micro ou pequeno empresário ou mesmo um profissional liberal, criar um logo tem o mesmo grau de importância da criação do nome. Isso por que a representação visual da sua marca geralmente é a primeira forma como clientes e outras pessoas identificam o seu negócio.

Mais do que isso, um logotipo é um elemento essencial da sua identidade visual para diferenciação dos concorrentes, bem como para nortear toda a criação de material gráfico (cartão de visita, blocos, canecas, arte da fachada, cores das paredes, etc.) da sua loja, consultório ou empresa. Saiba como criar um logotipo aqui. 

Não basta ter um logo, é preciso registrar.

Um termo cada vez mais mais em voga é o registro de marca e é o responsável por garantir os direitos de empreendedores sobre a utilização do nome e do logotipo da marca. No Brasil, o registro é feito no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) e só detém a propriedade de uma marca quem a registra. 

Ter uma marca registrada significa a possibilidade de utilização da mesma, em todo o território nacional,com total exclusividade. E, caso alguma empresa se “aposse” da sua marca, você pode requerer na justiça que ela deixe de utilizá-la, bem como solicitar uma indenização por uso indevido

Vale lembrar que não importa se você tem um CNPJ ou se um super designer desenhou o seu logo, se você não registrou no INPI, você não é o dono. Neste caso, a sua marca pode ser utilizada por outras pessoas e eles vão utilizar a referência que o seu nome já tem para vender no mesmo segmento.

Por outro lado, se você ainda não registrou, corre o risco de perder a sua marca e ter que investir tudo de novo, seja na criação de uma nova logo ou na divulgação da marca. Imagine a confusão que vai causar na cabeça dos seus clientes!

——

Agora que você já sabe a diferença entre logo, logotipo, marca e logomarca não vai mais errar. Mas se você tem amigos que ainda confundem, compartilhe este conteúdo com eles. ;)

Gostou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo. Quer aprofundar o conhecimento em algum tema específico? Conta pra gente, será um prazer trazer mais informação para você sobre outros temas.

>> [eBook 100% Grátis] Saiba como criar uma marca que vai te destacar da concorrência. Baixe agora este super eBook! <<