Tendências de Criação de Logo

#Simplificação e Minimalismo

#Aplicação adaptável (responsividade)

#Sobreposição de Cores

#Design Plano, também conhecido como Flat


A logomarca de uma empresa é como o estilo de roupa que uma pessoa veste. Ao longo dos anos, a moda e o estilo de vestimenta da pessoa vai mudando de acordo com cada fase da vida. Assim também é com a logomarca de uma empresa, que busca se posicionar no mercado de acordo com o momento atual.

Algumas empresas mudam completamente de forma e cor, enquanto outras preferem apenas dar uma boa modernizada no que já é está bom. A Uber, Starbucks, Natura, Vale são alguns exemplos. Mas vale destacar que mudar não vale apenas para as gigantes, empresas de todos os tamanhos podem ter uma identidade visual  moderna e alinhada com as tendências de design

Mesmo os empresários que estão começando agora podem se inspirar nas tendências para darem início a sua empresa com o “pé direito”. Ter uma logomarca bonita, robusta e moderna que se adapte a todos os ambientes (especialmente às redes sociais) pode ajudar e muito o negócio a decolar. 

Então, vamos aprender com as gigantes as tendências de criação de logo dos dias de hoje! 

Tendências Inspiradoras de criação de logomarca

Cada projeto de marca tem suas peculiaridades e estão inseridos em um cenário específico, por isso, vale a pena analisar com atenção o que melhor se aplica ao seu negócio. 

Simplificação e Minimalismo

O famoso “menos é mais” ganha espaço e apresenta logomarcas mais limpas, simples e modernas. Apesar do tom parecer “simplista demais”, não se engane, representar a essência de uma marca e ao mesmo tempo ser elegante é sempre desafiador para o designer e para o empresário.

Esta tendência de criação de logo tem uma linha tênue entre o “pobre” e a excelência. Por isso, a dica é criar a marca e, aos poucos, remover tudo o que não é realmente essencial. Avalie a possibilidade de retirar cores, detalhes, efeitos, linhas, curvas, entre outros, desde que não impactem no resultado final. 

Veja abaixo alguns exemplos de marcas que seguiram esta tendência e conseguiram atingir resultados interessantes. 

A simplificação de logomarcas e a busca por logos cada vez mais minimalistas são tendências impulsionadas pela Transformação Digital que o mundo está vivendo. Neste caso, as empresas buscam nestas tendências (assim como no flat design - mencionado mais abaixo) a solução para poder se apresentar de forma elegante também no ambiente digital: aplicativos para celular, redes sociais, site - que cada vez mais exigem aplicação das marcas em formatos menores.

Imagine a marca antiga do Juventus (escudo) aplicado em um avatar nas redes sociais ou como ícone de um aplicativo de celular. Vai tornar difícil a leitura certo? As marcas estão simplificando para tornar a presença digital mais interessante.

Aplicação adaptável (responsividade)

O poder de se adaptar a qualquer formato e tamanho é uma das características essenciais de uma logomarca nos dias de hoje. Seja em computador, tv digital, smartphones, tablets, entre outros formatos, é preciso ter uma apresentação legível. Gigantes do mercado como a Coca-Cola, Nike e Heineken já embarcaram nessa onda. 

Mas a tendência não é só para elas. Independente do tamanho do negócio, é importante pensar que a marca precisa ser vista em todos os canais, mesmo que você não possa usar o poder de simplificação da Nike (veja abaixo) - que para aplicações pequeníssimas, basta usar a simbologia - ainda pode pensar em estratégias para aplicações em pequenos tamanhos.

Como você pode analisar na imagem, as logos vão se adaptando para permanecer visualmente identificáveis independente do tamanho. Claro que o fato destas empresas serem conhecidas mundialmente facilita a simplificação extrema, afinal, quem não conhece a estrela da Heineken ou o símbolo da Nike. Mas você pode colocar isso em prática também na sua empresa, avalie apenas qual a melhor forma. 

Sobreposição de Cores

Enquanto algumas empresas apostam na simplificação e monocromia, outras abusam da mistura e sobreposição das cores, o que cria um efeito bem interessante de justaposição, criando novas tonalidades. A técnica possibilita ao profissional de design deixar o logo simples, visualmente atrativos e com efeito de profundidade e volume.

A utilização desta tendência deve ser aplicada com coerência e estar alinhada com características da marca. Veja abaixo alguns exemplos de marcas que utilizam esta técnica e conseguiram bons resultados.

Design Plano, também conhecido como Flat

O flat design segue tendências minimalistas e inspira-se na usabilidade, simplicidade e clareza das informações. A técnica visa apresentar logos planos, simples e limpos, diferenciando este estilo dos demais pelas bordas mais nítidas, a planificação dos elementos e cores vibrantes. Parece simples né? Mas não é!

Exige alta dose de criatividade e bom senso do designer para chegar em um resultado final consistente. Afinal, criar um visual estilizado, elegante, moderno, claro, que privilegie a experiência do usuário e seja responsivo, tudo isso ao mesmo, sem ser “simplista demais” não é para qualquer um. 

Olha abaixo algumas marcas que estão apostando neste estilo para modernizar o logo.

Identidade visual em transformação: Casos de Sucesso

Em busca de se atualizar frente às novidades e, principalmente, ter uma marca que se adapte a diferentes plataformas, muitas marcas estão apostando no redesign. Vamos conhecer algumas que estão combinando uma ou mais tendências vistas neste conteúdo e atingindo bons resultados. 

Volkswagen aposta no minimalismo

No mês de setembro (2019), durante o Salão do Automóvel em Frankfurt, Alemanha, a Volkswagen apresentou o novo design da marca. A mudança marca o início de uma transformação da própria empresa, que passa a investir na sustentabilidade por meio da produção de veículos elétricos.

A montadora deixa pra trás o efeito 3D adotado nos anos 2000 e passa a usar layout minimalista, flat, mantendo apenas os elementos essenciais da marca. A cor predominante permanece o azul. Dá uma olhadinha nas imagens como era antes e como ficou agora.

Tudo pela responsividade: Mastercard

Seguindo na linha da adaptatividade, a Mastercard promoveu uma atualização da logomarca para se adaptar melhor às diversas plataformas. A marca, devido a força do símbolo, em algumas situações, passou a não ter mais a assinatura do nome, ficando apenas os círculos vermelho e amarelo entrelaçados.

A mudança veio com o objetivo de tornar a marca ainda mais adaptativa às novas plataformas sem perder a tradição e identidade da marca. Veja abaixo o antes e o depois.

Antes de criar uma marca, pesquise!

Para criar uma boa logomarca não é só sair colocando a mão na massa. É essencial entender, conhecer a sua empresa, público-alvo (leia nosso post sobre Branding e Como fazer um logo, vai ajudar nisso) e buscar referências 

Conheça os seus concorrentes

Pesquise sobre seus concorrentes. Entenda o propósito, valores e visão deles, como eles falam com o público, como a marca é, quais cores utiliza. Conhecer os concorrentes ajuda de duas formas: 

  • 1. Reconhecer os principais elementos que compõem a marca e quais elementos o tornam facilmente reconhecidos no mercado. Avalie o que você pode agregar (aqui a dica é inspirar, copiar não é legal, ok?) a sua marca. 

 

  • 2. Análise com o objetivo de buscar formas de se diferenciar dos concorrentes. Afinal, se você for igual a eles, como vai chamar a atenção dos consumidores? Aqui a dica é encontrar oportunidades de se destacar. 

 

Veja outras referências

Vá além dos concorrentes. Pesquise sobre empresas que você admira e busque conhecer a história e a inspiração da criação da logomarca. Faça um arquivo com logomarcas que você gostou, identifique os principais elementos e mapeie os motivos que fizeram gostar das marcas. 

Pense na imagem que você quer passar ao público

Você quer transmitir que é uma empresa jovem e disruptiva ou uma empresa tradicional? A forma que você quer ser lembrada na mente dos consumidores ajuda na escolha certa das cores, dos elementos, da fonte, slogan, etc. Veja o post Como criar um logotipo para aprofundar no assunto.

Fale com um especialista

Consulte um especialistas para te ajudar. Alinhe com ele o escopo e as expectativas do trabalho. Mostre as referências de marcas que você gostaria que a sua seguisse. O próprio profissional vai conduzir a conversa, aprofundar as pesquisas e apresentar referências interessantes e que efetivamente representem o seu negócio. Esperamos que ele surpreenda você no resultado final!

Siga com uma certeza: vai mudar!

A palavra de ordem aqui é evoluir. Sua marca pode ser maravilhosa, mas lembre que pode e deve melhorar sempre. Afinal, a sua marca é como uma pessoa e com o passar dos anos, apesar dos valores continuarem os mesmos, o estilo muda.

O mesmo acontece com a sua marca. A essência, o DNA é o mesmo, mas é preciso evoluir para se comunicar com o seu público-alvo de forma assertiva, se adaptar ao mundo que está em constante mudança (como a Mastercard fez) e trazer conceitos que estejam mais adequados ao novo momento da marca. 

Não pare no tempo com a sua marca. Evolua!

-------

Você conhece alguém que também pode se interessar por esse conteúdo? Compartilhe através das suas redes sociais.