O desafio de criar os filhos, cuidar da casa e ainda trabalhar fora é grande para a maioria das mães: 27% das mulheres têm dificuldade de retornar aos antigos empregos depois da licença maternidade, conforme um estudo da consultoria Robert Half, de 2016.

São dados como este que levam as mulheres brasileiras a se reinventarem, fazendo coro ao lema: “filhos costumam parir grandes empreendedoras''. Em 2018, o Sebrae constatou através da pesquisa Global Entrepreneurship Monitor que em torno de 50% das novas empresas no Brasil foram criadas por mulheres. 

E a cereja do bolo está aqui: um estudo de 2018 capitaneado pela Rede Mulher Empreendedora mostrou que 75% das brasileiras abriram seus negócios depois de terem filhos. 

Como vimos, a maternidade pode impulsionar o empreendedorismo, não é mesmo? Este conteúdo pode ser o pontapé inicial para você tirar as ideias do papel e abrir o seu próprio negócio. Mãe empreendedora, continue aqui.

mãe que empreende

Mãe empreendedora: veja 15 ideias de negócios para começar em casa

Para auxiliar as mães que estão fora do mercado de trabalho e querem abrir um negócio, fizemos uma lista de ideias para começar a partir de casa, com investimento inicial baixo. Veja a seguir.

1. Abrir um e-commerce

Uma das maneiras mais rápidas para vender produtos é criando uma loja online. A internet hoje é um campo vasto para pequenos empreendedores, e uma alternativa para quem não deseja fazer investimentos altos em uma loja com estrutura física, seja na rua ou em um shopping. 

Além do baixo investimento, abrir um e-commerce tem vários benefícios: possibilidade de trabalhar de casa, vendas 24 horas por dia, 7 dias por semana e para todo o território nacional, sem gastos com aluguel de imóvel, entre outras vantagens. 

Antes de mais nada, escolha um nicho de mercado para começar a vender produtos. Com o nicho escolhido, você pode criar uma estratégia de vendas específica, como anúncios segmentados por público nas redes sociais. 

No Instagram, por exemplo, você pode criar campanhas personalizadas e atrair para sua loja apenas o público de interesse. Caso ainda tenha dúvidas sobre a escolha dos produtos, veja algumas ideias do que vender na internet - são 100 inspirações!

2. Criar uma marca de roupas

Criar a sua própria marca de roupas também é uma alternativa para mães empreendedoras que desejam trabalhar de casa. Há várias maneiras de fazer isso: comprando as peças no atacado e revendendo com sua etiqueta, abrindo uma loja online com peças de várias marcas diferentes, ou produzindo roupas próprias. Você pode criar sua marca de roupa e fabricar as peças de acordo com o público-alvo.

3. Investir em uma franquia home based

As franquias home based são aquelas em que a operação da marca ocorre na casa do franqueado. Geralmente com operação remota, pela internet, a franquia home-based tem baixo custo, já que não exige capital para instalação do negócio. 

Há várias opções no mercado que custam a partir de R$ 1.200, oferecendo a mesma segurança - e o mesmo risco - que uma franquia física. Vale a pena pesquisar o mercado!

4. Abrir uma agência de babás a domicílio

Sendo mãe e conhecendo as necessidades de uma criança de acordo com sua faixa etária já se torna um diferencial para empreendedoras deste mercado. Abrir uma agência de babás, fazendo o recrutamento e a seleção de profissionais com entrevistas estruturadas e com rigorosa checagem cadastral é uma alternativa e tanto para atender as necessidades de outras mães. 

5. Serviço de delivery de ração para pets

Um pet shop delivery é um modelo de negócios que funciona bem para locais onde as grandes redes de distribuição de produtos para animais não chegam. A entrega de ração a domicílio garante segurança e praticidade para os clientes que não têm tempo. 

Você pode ter um site com produtos disponíveis à pronta entrega e atender diretamente pelo WhatsApp com a agilidade e a comodidade que os donos de pet precisam. 

6. Vender bijuterias

Ter uma loja online de bijuterias é uma das ideias de negócios em casa mais populares para as mães empreendedoras. Como é um mercado concorrido, é importante que você considere seu público-alvo e desenvolva sua identidade de marca em torno disso.

Para atingir clientes, você pode utilizar uma plataforma de vendas. Algumas oferecem vários modelos para customização, otimização para celular, conexão com o Facebook e o Instagram, e até auxilio nos anúncios segmentados para público-alvo específico. Mas você pode também apostar nos marketplaces, aqueles portais conhecidos de venda de produtos (como Americanas e Amazon, por exemplo).

7. Loja de produtos naturais

Abrir uma loja de produtos naturais é uma alternativa lucrativa, já que estudos apontam que o consumo sustentável é uma tendência: 42% dos brasileiros estão dispostos a mudar o hábito alimentar para reduzir o impacto no meio-ambiente, segundo relatório de 2019 da Nielsen.

A lista de produtos naturais pode agregar desde alimentos como grãos e sementes, chás e ervas, suplementos alimentares, produtos sem lactose e sem glúten até os cosméticos naturais, que não utilizam substâncias tóxicas em sua composição.

8. Tornar-se professora online

Você tem habilidade e qualificação para dar aulas online? Além de proporcionar flexibilidade aos alunos que buscam cursos sobre determinado assunto, para o professor é uma comodidade ministrar aulas de onde quiser e no horário mais adequado. Para as mães empreendedoras, a vantagem é que não há necessidade de deslocamento, além da possibilidade de escalar o negócio e atingir o maior número possível de alunos, trazendo uma renda extra e recorrente. 

Se você gosta de dar aulas, não importa o seu nicho, analise as possibilidades de oferta e procura, entenda as tendências, avalie a concorrência e identifique sobretudo as suas habilidades. Com isso, você pode dar aula sob demanda ou criar um curso online com um conteúdo didático feito sob medida para o público específico. 

9. Revender roupas de bebê e infantis

Um dos nichos que trazem alta rentabilidade para revendedores e lojistas é o ramo de roupas infantis. E nesse mercado, é possível trabalhar com revenda e distribuição de peças de várias marcas e empresas. 

Uma dica é comprar no atacado e montar kits de roupas específicas para recém-nascidos, por exemplo. Você também pode criar listas de enxoval completo e comprar sob demanda, ajudando as mamães de primeira viagem. Uma loja no Instagram pode ser o pontapé para destacar o seu novo negócio. 

mães empreendedoras

10. Criar uma linha de cosméticos naturais

O mercado está em alta: 32% dos brasileiros dão prioridade a um consumo sustentável de produtos de higiene e beleza. A vantagem de trabalhar com esse nicho é que, para começar a fazer produtos de beleza natural, não é preciso ter registro na Anvisa no Brasil. O detalhe é que todos os ingredientes precisam levar um selo que ateste a sua qualidade e naturalidade.

Conhecendo as oportunidades, escolha os produtos que você deseja vender, além de calcular os custos, definir a precificação e pensar na divulgação da marca. 

11. Criar e vender camisetas 

A camiseta é um item do vestuário que está presente em praticamente todos os guarda-roupas - femininos, masculinos e infantis. Criar a sua marca própria de camisetas pode ser uma alternativa rentável para quem deseja empreender a partir de casa, com baixo investimento e horário flexível.

12. Abrir um brechó

Eis um modelo de negócio que requer pouco investimento e que pode ser iniciado com um estoque próprio - as suas roupas usadas! Montar um brechó não é tão difícil, afinal você pode fazer uma grana extra vendendo o que tem em casa ou garimpando peças em outros brechós de sua cidade.

Outro ponto interessante é que a loja pode ser em sua casa - na garagem mesmo. Além disso, brechós online também conquistam públicos de diferentes idades e interesses. Basta ter cuidado com a seleção das peças, fazendo uma curadoria de qualidade e estilo para cada look. 

13. Iniciar um negócio de delivery em casa

Se você tem afinidade com a culinária, pode abrir um negócio de delivery de comida, e fazer a entrega através de aplicativos como iFood, Rappi e 99. De acordo com o IFB (Instituto de Foodservice Brasil), em 2019 o serviço de delivery aumentou 20%, e depois da pandemia cresceu ainda mais o número de restaurantes que entregam a domicílio, tornando o serviço ainda mais popular.

14. Montar uma papelaria personalizada

Começar um negócio de papelaria personalizada, oferecendo a criação de convites e outros artigos para aniversários e casamentos é uma alternativa para mães empreendedoras.  Ao contrário do que se pensa, o mercado de festas não está saturado, e as possibilidades são infinitas. A dica é criar coleções de produtos e lançar à venda em sites de artesanato como Etsy ou Elo 7. 

15. Virar profissional de organização doméstica

Se você gosta de organização doméstica, mesmo que não tenha experiência anterior, pode fazer um curso de Personal Organizer e começar a trabalhar de forma autônoma, atendendo clientes de sua região.  

Esperamos ajudar você, mãe empreendedora, com este guia com ideias de negócios, para colocar em prática ainda este ano e começar a ganhar dinheiro em casa.